Sem categoria

É tudo pra ontem

aula de violao individual ao vivo aula de ukulele individual ao vivo

É tudo pra ontem, é uma correria sem fim, tem que ser rápido, tem que ser imediato. Neste ritmo que vivemos, apesar de termos diversos recursos que, num primeiro momento, nos fariam ter mais tempo, o efeito é justamente o contrário, menos tempo temos.

Não sabemos viver as esperas ou as demoras e volta e meia aqui, nestes nos textos desta página, já usei o termo rápido, sem esforço, facilmente e por aí vai, tudo o que reforça essa urgência na gente.

Mas agora vou usar o contrário e para não parecer negativo, usar termos como esperar, devagar e tranquilo é para trazer este ímpeto inverso da pressa.

é tudo pra ontem metronomo


Aqui onde falo de aprendizagem através da música é que é um local privilegiado para não ter pressa.
Não ter pressa no aprender para viver o processo, o importante é o processo, a aventura, a jornada, a volta, o regresso.

Chegar em algum lugar só vai interessante por causa disto e então porquê acelerar, querer ser rápido e não aproveitar o que se aprende.

Aproveitando o que se aprende aprendemos mais e a velocidade prejudica a experiência.

Sim, eu sei que a ansiedade atrapalha todos e a mim também, mas é preciso ter calma e aprender passo à passo, dedo por dedo, ouvir, experimentar, pois só assim a gente consegue comunicar um pouco do que foi experimentado, e pra ser cada vez melhor a experiência de partilha é melhor que antes se experimente com prazer, com afeto. Até lembrei de música:

“Com carinho com afeto”

Chico Buarque

É isso que preciso aprender, experimentar os momentos e as aprendizagens que venho tendo.

Valorizar os caminhos, os percursos, as pedras e tudo o que há no caminho.

Tenho percebido que se não olhar os meus processos de aprendizagem assim, aprender vai se tornar um pouco mais sem graça, e aprender é sempre uma graça.

Descobrir novos caminhos, ideias, sons, possibilidades. E se você quer aprender bem o seu instrumento, seja o seu violão, ukulele, sua voz se atenha a isso.

E que nós recuperemos as alegrias infantis de se espantar com a novidade vislumbrada, sentida, experimentada.

Só que quanto mais experiências se tem mais vai ser difícil encontrar algo que te faz sentir, oh! ou ah! ou como um bom mineiro um Núuuuuuuuuu! bem longo.

Pode ser que nem sempre seja o novo, a novidade, mas com certeza vai ter que ser sempre um novo olhar.

Ao processo, ao conformar a cada dia mais seu corpo pra atividade pois a beleza está aí, no se conformar, dar forma a cada dia um pouquinho a qualquer habilidade.

é tudo pra ontem

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.